Falando Sério – Peso, bullying e disturbios

Olá. Mais um post sério essa semana, acho que preciso maneirar né? haha.

Bom, eu vou contar uma coisa pra vocês. Tenho 1,63 de altura, 45kg, 90cm de quadril, 60 de cintura e 82 de busto. Sou magra, bem magra. Não porque eu não como, e se vocês passassem um dia comigo veriam isso. Acontece que eu sou assim. Não nasci assim, eu era gordinha, mas tinha problemas de saúde. Depois dos meus 11 ou 12 anos comecei a emagrecer e aí deu nisso. Também já fui moreninha, da cor do pecado, mas hoje em dia sou pálida e você poderia ter aulas de anatomia me usando de modelo. Dá pra ver meus ossos e minhas veias (roxas, verdes…). Falo isso brincando, mas definitivamente não é algo que me agrada.
Em algum momento eu comecei a reparar que a maioria das pessoas falam de bullying como se acontecesse apenas com pessoas “gordinhas” e negras. Queria ter ganhado 1 real a cada vez que ouvi – até de amigos – que pareço uma caveira, um fantasma, ou “esqueceu sua bunda em casa?”. Não importa o quanto eu coma, eu não consigo engordar. Não importa o quanto eu fique na piscina, eu não consigo me queimar de sol. Na verdade, na praia, sim, eu conseguia ficar bronzeada. Mas isso 10 anos atrás, não sei se minha pele reagiria do mesmo jeito hoje em dia. Mesmo porque antes nem vermelha com o sol da piscina eu ficava, e última vez que eu fiquei 2 dias no sol fiquei bem vermelha (por 3 dias).
As pessoas julgam meu peso diretamente com uso de drogas ou distúrbios alimentares. Ouço muitas coisas “nossa, achei que você tivesse bulimia/anorexia” ou “você usa crack?”. Uma coisa mais ofensiva que a outra e extremamente desnecessário de se ouvir. Tenho espelho em casa, gosto de comer, e do meu peso cuido EU, obrigada.
Não estou satisfeita com meu corpo a ponto de ir no clube e ficar de short (e se não ficasse tão estranho, camiseta também). A ponto de preferir passar calor e usar um moletom do que mostrar meus braços finos. A ponto de ter tentado tomar cobavital pra engordar – que diga-se de passagem, não adiantou em NADA.
Eu sei que, muitas vezes vocês se acham amigos o suficiente de uma pessoa pra dizer sobre a aparência dela de um jeito que acham que não faz mal, em tom de brincadeira. E às vezes, a pessoa pode até responder com tom de brincadeira também, mas pode muito bem ficar pensando no que você disse por um bom tempo.
Não bastasse isso, reclamam das minhas roupas – gosto de usar roupas largas, que escondam um pouco do meu corpo pra evitar esses comentários – também. As pessoas nunca vão estar satisfeitas com o nosso corpo, nosso jeito, nossa maneira de se vestir. E eu percebi que, minha insegurança, foi criada pelos meus “amigos” e gente que nem sequer me conhece. Muito obrigada, já que se importam tanto com meu peso, já podem me dizer como engordar, já que se importam tanto com minha cor, me deem auto bronzeador, e já que se importam tanto com as minhas roupas, me deem roupas novas.

Foi um desabafo esse post, porque no MÍNIMO uma vez por semana alguém vem ser desagradável e essa semana extrapolaram. 😉 Por favor, não seja idiota, pense no que vai falar a respeito da aparência alheia. Obrigada 🙂

Anúncios

7 thoughts on “Falando Sério – Peso, bullying e disturbios

  1. Oii Fábia!
    Preciso dizer que me identifiquei muito com o seu texto! Tenho 1,57 de altura e 39Kg, sou branquinha tbm e sempre que saio de shorts eu escuto um: “o que aconteceu com suas pernas?! Estão engessadas?” – mesmo que venha de pessoas íntimas isso é chato e me faz ficar pensando pelo resto do dia.
    Eu já nem me importo (muito) com o que as pessoas dizem, tento sempre levar na brincadeira e ver o lado bom – não ter que ficar controlando o peso.Fico na expectativa para ganhar algumas gramas D: e não ter que escutar: “pensei que você tinha 13 anos”.
    Essa semana tbm fiquei um pouco chateada, pois sai para comprar uma calça e não achei nenhuma que ficasse boa :/ e em uma das lojas a vendedora ainda falou que eu deveria procurar na seção infantil! (Até compro coisas de tamanho infantil, mas calças jeans infantis sempre são cheias de brilhinhos ou coisas da barbie e daí não rola né !)

    Acabei desabafando tbm ! D:
    Espero que essas pessoas desagradáveis se toquem! E que saber que você não é a única que sofre com isso faça você se sentir um pouco melhor {:

    Beijos,
    Ana.

    • Ana, é horrível né? Também tenho que comprar coisas na seção infantil ou então apertar. Essa semana me perguntaram quantos anos eu tinha, falei que 20, falaram “nossa, achei que tivesse 14”. Ok, eu já sei que não tenho corpo, precisa disso? :s
      O pior é que as pessoas falam de ser magra como se fosse ótimo, perfeito, a vida dos sonhos. Realmente, é ótimo poder comer sem controlar, como desesperadamente como se não comesse há 1 semana hahaha, mas uns kgs a mais não fazem mal a ninguém, 😦

      • Siim, horrível! D:
        Quando saio para comprar roupas eu sempre tenho alguma decepção e fico pensando: “se existe loja especializada para gordinhos porque não tem para os magrinhos?!” Seria tãaao agradável entrar em uma loja em que tudo dá certo!!

        Mas bola pra frente né ! 😀

  2. Pingback: #1ª sexta-feira do mês: Abril! | NK Cherry

  3. Olá linda! Já passei por tudo isso qdo adolescente, hoje sou uma mulher madura com meus quilinhos a mais tbm não estou satisfeita com meu corpo. Notei q seu post era realmente um desabafo, e o que nos leva a essa atitute são exatamente a reação das pessoas com a gente. Posso falar? Não sei se mudará algo p vc mas continue se olhando no espelho e comece a ver como seu rosto é bonito e é, sinta-se exuberante aos seus olhos, é o q importa, saia de casa com ar de toda se sentindo, erga a cabeça p todos e sorria para tudo. É querida, palavras de uma experiente com a vida. Mesmo com meus desagrados, sou extremamente alegre, sorridente, comunicativa, trago as pessoas para mim e todo o resto passa despercebido ou se percebem não são capzes de comentar! Bjkas! Gi. Você querendo ser eu e eu querendo ser você, ha,ha, pode?

    • É sempre assim né? A gente sempre quer ser diferente hahaha. Não gosto de comentários sobre meu corpo e consegui ignorar durante muito tempo, mas de vez em quando nós temos uma recaída né? :{ Acho que algumas vezes é inevitável! :}

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s