Profissão: Fotógrafa

Olá 🙂
Eu já falei sobre a minha faculdade de Design Gráfico, já ensinei várias coisinhas de fotografia, e estava enrolando para fazer esse post sobre a profissão até que eu me sentisse apta para isso, né? 🙂 Vou separar em tópicos e alguns vão acabar virando posts em breve, porque senão vai ficar enorme esse!

1 (7)-2
Como eu descobri que fotografia era o que eu queria?
Desde que eu era pequena, meus avós e minha mãe me deram várias câmeras. A primeira foi uma do piupiu, ela realmente funcionava mas até onde eu me lembre eu fui enganada e nunca colocaram filme nela 😛
Depois, ganhei mais umas 4 ou 5, das compactas básicas mesmo, algumas eram da minha mãe que ela passou adiante e outras novas, até que no natal de 2010 ou 2011 eu ganhei uma um pouco melhor. A GE X550. Acho que minha família percebeu que eu amava fotografar antes mesmo de eu perceber. Eu gostava muito de fotografia de moda, e produção. Comecei a fazer faculdade de moda assim que saí da escola, era uma das poucas certezas da minha vida: farei moda. Mas a faculdade era cara e fraca, e eu percebi que mal podia esperar pra chegar no último ano, que eu teria a parte de fotografia na grade. Claro que acabei fotografando editoriais do curso nesse semestre, né? Enquanto acabava o primeiro semestre pra trancar a faculdade, eu acabei fazendo um curso paralelo na própria faculdade, de uns 2 meses, de fotografia básica. Também fiz curso de fotografia para book em um estúdio daqui. Aí decidi que iria fazer Design Gráfico, porque sempre gostei disso e acabava abordando desenho e fotografia também. Logo no primeiro semestre eu já tive fotografia, e aí já era!

DSC_0058

Como eu comecei?
Quando eu ganhei a câmera, fiz alguns freelas para casamento. Mas gente, eu comecei ao contrário, provavelmente vocês vão seguir o padrão de books e só depois casamentos. Mesmo porquê tem que ter experiência, né? Mas de qualquer forma, eu sempre confiei no meu trabalho. Eu tenho frio na barriga? Sempre tenho. Toda sessão e todo evento é diferente, mas eu sei que eu consigo. Eu sei que eu ainda tenho muito chão pela frente, mas eu não tive medo de arriscar e até hoje deu certo.
Sem enrolações, após esses freelas de fotografia, eu entrei em um grupo da minha cidade que é de mães e grávidas… Fiz alguns ensaios de graça, e posso garantir que essa é a melhor forma de divulgação. Construa seu portfólio com outras pessoas e já divulgando, e não entre seus amigos. Seus amigos serão os últimos a te ajudarem. Conheço gente que trabalha em escola infantil e que teria sido de uma ajuda infinita, que até hoje não se coçou, mesmo eu pedindo.
Então, resumindo. Compre sua câmera, faça ensaios de graça com gente que você NÃO conhece, entregue um CD bonitinho, e quando você tiver uma quantidade de ensaios ok e com qualidade boa, crie uma página e vai divulgando.

GEDSC DIGITAL CAMERA

Como conseguir clientes?
Como eu disse, não tive ajuda de amigos, então nenhum cliente até hoje veio de algum conhecido. Porém, os primeiros clientes que eu tive, eram amigos ou parentes dos ensaios grátis que eu fiz!!! Por isso minha recomendação é fortemente essa: façam muitos ensaios grátis antes de começar. Pode parecer besteira, mas vai valer a pena. Se você começar cobrando R$50,00, vão querer sempre que seu valor seja esse e vão reclamar se você subir o valor. Faça ensaios de graça, que os clientes aparecerão e pagarão pelo seu preço real. Prometo.

 

DSC_0061

Como lidar com os clientes?
Gente, o negócio é o seguinte: contrato. Eles eventualmente vão enxer o saco “as fotos estão prontas?” umas 3x por dia. Já cheguei a cortar uma com “Fulana, as fotos são todas tratadas, são em um formato que nem sequer abre sem programa específico, e não tenho nem como te passar sem fazer tudo isso, então leva tempo. Assim que estiver pronto te aviso”. Adiantou? Só por dois dias, mas já foi alguma coisa, mas já que ela perguntava várias vezes por dia, foi alguma coisa.
Também já tive que falar pra cliente que “olha, o prazo para entregar as fotos é para mais três semanas, conforme o contrato”. Por isso que eu digo: contrato. É a coisa mais importante do seu trabalho. Lá você fala que não pode editar a foto, nem cortar, fala até quando você pode entregar a foto, até quando você vai guardar essas fotos e claro, a forma de pagamento... É muito importante mesmo.

davi-14

Pagamento
Desde que eu comecei pesquisei muitas pessoas falando sobre isso. O primeiro trabalho fechado foi um casamento civil + almoço, e o valor foi no chute. Hoje eu cobro 1/3 a mais do que cobrei na época, e acho que está ok, não pretendo aumentar nos próximos meses. O valor é algo que apenas você sabe dizer. Quando fui fazer o preço desse casamento, minha mãe ficou “aaai que caro”, mas todo o dinheiro foi embora em um segundo, investindo. Bateria extra, flash, cartões de memória, HD externo… nós SEMPRE devemos levar nossos investimentos em conta. Não cobre R$50,00 por um book. Mas, principalmente se você é do interior, não cobre R$400,00. Você precisa saber o valor dos seus concorrentes SIM. E sabendo disso, faça suas contas e veja quanto você pretende cobrar e veja se está na média.
Mas uma dica que eu posso dar: Cobre PELO MENOS 75% do valor antes. Os outros 25% apenas na entrega do seu pacote, e não ouse entregar sem pagarem o restante, senão você nunca mais verá esse dinheiro. Nem sempre acaba sendo possível porque sempre aparece algo de última hora, que a pessoa avisa na semana e te dá um cheque para depois. Nesse exato momento estou com um problema de uma dessas… mas tudo bem, afinal eu mandei apenas as fotos em baixa e inteiras escritas, para ela escolher para o álbum. Sem o pagamento, ela não tem nem o fotolivro nem as fotos sem marca d’água, simples assim. E deixe isso claro no contrato também.
Ah, as pessoas vão chorar por descontos. Não dê. Seu preço é esse e fim. Senão vai chegar gente “ahhh, mas pra fulana foi tanto”…
Eu sempre fui boazinha, nunca soube dizer não nem sabia como cobrar. Mas não tem jeito, uma hora você vai ter que aprender na marra. Eu já deixo tudo explicado antes, assim a pessoa sabe que se quiser logo o fotolivro, vai ter que pagar logo também.

davi-162

Como divulgar?
Procure grupos de mães na sua cidade, veja se eles aceitam parcerias. No meu caso eu não consegui porque já haviam fotógrafos parceiros demais… Mas entrem em grupos de festa infantil da sua cidade (deve ter! Só na minha cidade tem duas, e aqui tem uns 600~700 mil habitantes). Adicione mamães – seja bem cara de pau mesmo. Fique de olho nesses grupos porque sempre tem gente procurando fotógrafos, e aí sim, eu peço para alguém me recomendar – porque geralmente não pode fazer auto propaganda, rs. Fiz site, cartões já deixei em vários lugares, coloquei a minha empresa em v á r i o s sites de “lista telefônica”. Não sei se algum cliente meu veio por lá, mas sei que é bom, porque se alguém ver sua página e resolver procurar no google, vai aparecer, né? Se não aparecer a pessoa já começa a ficar com pé atrás.
Vou falar pra vocês, tem vezes que em duas semanas eu passo uns 15 orçamentos, tem vezes que em um mês passo 5. Varia demais, e por isso você tem que ter a consciência de ir guardando seu dinheiro. para meses com menos movimento.

Ensaio, making of e festival (451)

Eu não tenho estúdio, ou escritório.
E dependendo do seu ramo, você também não precisará ter. Ao menos não no começo.
Eu não gosto de fotos em estúdio porque meus clientes não são modelos que estão acostumados com aquele clima. Eles ficam mais bonitos e mais naturais em fotos externas, então não, eu ainda não tenho um escritório. Está nos meus planos, porque em casa a família sempre acha que você não faz nada e tem o dever de limpar a casa, mesmo que você passe o dia sem comer direito porque tá finalizando trabalhos. Se você tem condições, alugue uma salinha. Mas não é imediatamente necessário.

Tenha fotolivros prontos.
Os clientes querem ver o que estão comprando. Eu tenho apenas 3, e acho que é o suficiente por enquanto. Muitos acabam vendo um ou dois apenas. Só para ver a qualidade. E tudo bem se você estiver fechando um evento e o fotolivro ser de ensaio, o que importa é eles saberem como é o material e como é o seu trabalho. Se você faz fotos naturais em ensaio, suas fotos no evento também serão naturais. Eles sabem disso, acreditem. Semana passada fechei um contrato de casamento, que a moça disse que gostou das minhas fotos por serem muito espontâneas. Que ela quando sorria pra foto acabava ficando com sorriso falso e fechando o olho, então não queria fotos “comuns”. É claro que eu recomendo que você faça um fotolivro de evento assim que fizer seu primeiro, assim seu cliente sabe como são suas fotos em determinado evento também, mas tem que começar de algum lugar, certo?

liz

E trabalhar em estúdio dozooootro, Fábia?
EU não segui isso por achar que não poderia fazer as coisas no meu estilo. Principalmente por não gostar de fotos em estúdio. Mas vamos lá. Uma vez tive uma oferta de trabalhar em um, por R$600,00 de 8:30 da manhã às 18:30 da tarde, e de sábado até 16:30. Para diagramar fotolivros cheios de desenhos e fotos de fundo, que nem sequer destacam a foto. PELO AMOR DE DEUS, NÃO. Não aceitei. A moça disse que depois começava a me levar para fotografar festinhas infantis com ela, etc. Poderia ter me aberto portas? Talvez, mas preferi manter minha dignidade e não trabalhar igual maluca por míseros R$600,00 enquanto ela enche o bolso de dinheiro. Desculpa a sinceridade.

Ensaio, making of e festival (1124)-2

Não tem câmera reserva? Tenha algum amigo que empreste/alugue e não faça eventos sem.
Mas olha, isso só vale se a câmera for modelo inferior da sua, tá? Seu amiguinho não vai te emprestar uma D4s se seu modelo for uma D3100. As chances de você acabar querendo usar a dele no lugar da sua na hora são muitas e ele sabe disso. Do mesmo jeito que você não vai chegar num amigo que sabe que sua lente está um bagaço e pedir emprestada uma lente clara dele. Não mesmo. Você emprestaria? Então, ele também não.

Davi (1) Davi (2)

Mime seus clientes.
Uma coisa que eu faço desde o começo, é mimar meus clientes. Não entrego simplesmente o cd e o álbum e beijos obrigada.
Isso é marketing. Quando eu recebo caixas de livros da Novo Conceito, fico feliz, quando vejo que vem algum brinde já saio contando pra todo mundo. E eu sei que não sou a única.
Faço uma sacolinha com sabonetinhos ou sagu com cheirinho (o cheirinho que eu uso é de amora, rs.). Coloco vários lacinhos, faço tudo personalizado MESMO. E podem ter certeza que se eles ficarem satisfeitos vão te recomendar para outros.

Ensaio, making of e festival (727)-2

Maiores dificuldades.
Bom, como eu disse, tem meses que você tem evento todos os finais de semana, e tem meses que você tem apenas um. Sua família vai te mandar arrumar um trabalho e você vai ter que aguentar. Eu não me rendi à pressão porque sabia que uma hora ia engrenar, e o trabalho ia me atrapalhar. Preciso de tempo para editar fotos também, né? E se trabalhar de sábado de manhã ainda tem risco de você perder várias oportunidades de cobrir casamentos civis. Não desista nunca. Se o seu trabalho for bom, vai começar a aparecer clientes de onde você nem imagina – eu mal sei de onde alguns clientes meus surgiram, shame on me e quando você menos imagina.

Ensaio, making of e festival (39)-2

 

Bom, preferi não mostrar muito os rostos nas fotos que postei já que apesar de eu ter autorização do uso de imagem das minhas fotos não gosto de divulgar em lugares diferentes que não sejam minha página e meu site. Cada um tem uma assinatura porque nesse tempo eu fui mudando, 😛
Se quiserem ver mais do meu trabalho, curtam minha página no facebook, entrem no meu site e visitem o blog da Wonder, que eu posto ensaios mais completos. 😉

A parte de qual equipamentos comprar, vou deixar para a próxima, já que isso ficou longo demais, rs.

Espero que vocês tenham gostado. Se tiverem alguma pergunta pode comentar aqui que com certeza eu vou responder! :)) ❤

Ps: Todas as fotos que eu posto coloco em 5 ou 10% da qualidade, então já sabem, se estiver pixelizada maior ou sem muito foco, é devido a isso! 🙂

Anúncios

8 thoughts on “Profissão: Fotógrafa

  1. Essa convivência com as câmeras que acho que é o principal para aprender a ter visões diferentes para melhorar as fotografias. Estudar é outro aspecto importante, não dá pra ser profissional brincando de testar sem saber realmente o que está fazendo.
    Quanto ao valor do serviço. Gente! O que as pessoas acham que os fotógrafos são? Você pode fazer um favorzinho, é rapido, é simples. Aff. :/

    Parabéns pela postagem!
    https://correioeletronico.wordpress.com/

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s